Abicom vê defasagem média de 8% no preço da gasolina e cobra aumento da Petrobras

Bolsonaro retira urgência do projeto que unifica cobrança de ICMS sobre combustíveis
31 de março de 2021
Joaquim Silva e Luna mexerá com preços de combustível, mas manterá desinvestimento da Petrobrás
1 de abril de 2021

Abicom vê defasagem média de 8% no preço da gasolina e cobra aumento da Petrobras

Compartilhar:

O preço da gasolina no mercado interno está defasado em média em 8% em relação ao preço de paridade de importação (PPI), informou o presidente da Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom), Sérgio Araújo, que espera que a Petrobras anuncie em breve um novo aumento.

Em portos como o de Itaqui, no Maranhão, a defasagem chega a 10%, segundo o executivo.

No último dia 24, com o petróleo em queda, a estatal reduziu o preço da gasolina e do diesel em R$ 0,11 o litro. No início do mês, a empresa havia realizado o sexto aumento do preço dos combustíveis no ano, com aumento de 9,2% para gasolina e 5,5% do diesel.

O preço do petróleo passou a subir nos últimos dias, depois que um navio encalhou no Canal de Suez, mas recuavam ligeiramente nesta terça-feira, com o desbloqueio do canal e a expectativa com uma reunião da cúpula da Organização dos Países Exportadores de Petróleo da Rússia (Opep+) na quinta-feira.

 

Fonte – https://mercadoeconsumo.com.br/2021/03/30/abicom-ve-defasagem-media-de-8-no-preco-da-gasolina-e-cobra-aumento-da-petrobras/#:~:text=O%20pre%C3%A7o%20da%20gasolina%20no,em%20breve%20um%20novo%20aumento.

 

SINDICATO DO COMÉRCIO VAREJISTA DE DERIVADOS DE PETRÓLEO DO ESTADO DE SANTA CATARINA – SINDIPETRO/SC

Fale conosco
X