Gasolina chega ao menor preço em Santa Catarina desde dezembro

Sindipetro oferece curso de NR 20 em Videira
28 de abril de 2017
Polícia Civil de Joinville está condicionando a emissão do alvará à apresentação de laudo de acessibilidade
4 de maio de 2017

Gasolina chega ao menor preço em Santa Catarina desde dezembro

Compartilhar:

Apesar do aumento no preço da gasolina e do diesel nas refinarias, anunciado pela Petrobras há mais de uma semana, o preço do combustível está em queda em Santa Catarina. Segundo os dados da Agência Nacional do Petróleo (ANP) concluída no último sábado, 29, a média de preço da gasolina na última semana foi a mais baixa registrada desde dezembro, uma queda de R$ 0,18 se comparado com o maior valor obtido no período, registrado em fevereiro. O levantamento foi realizado com base nos valores de 242 postos de combustível em 22 municípios catarinenses.

Foto: Lucas Correia/Agência RBS

Reinaldo Francisco Geraldi, presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Santa Catarina (Sindipetro-SC), observa que no Norte do Estado, onde ocorreu a maior queda em duas semanas (R$0,20 em Joinville) a concorrência força a redução de preços:

— Os preços baixam basicamente por conta da concorrência acirrada, então as margens ficam abaixo da média do Estado. Com o aumento da Petrobras, as distribuidoras repassaram cerca de R$ 0,02 a R$ 0,03 aos postos, que absorveram esse valor e não repassaram ao consumidor. Então, o impacto financeiro entre os postos é maior. Em Joinville, por exemplo, vários comércios já fecharam desde o ano passado — explica.

Geraldi conta que não é possível prever uma tendência para este mês, isso só deve ficar mais claro se houver um novo reajuste por parte da Petrobras.

Já Joel Fernandes, presidente do Sindicato de Revendedores Varejistas de Combustíveis da Grande Florianópolis, atribui a variação aos valores das distribuidoras:

— As distribuidoras baixaram os preços e por esse motivo é possível repassar um valor mais baixo ao consumidor. Até mesmo esse último reajuste não foi significativo, subiu cerca de quatro centavos. A tendência também depende das distribuidoras, mas como a economia do país está ruim e o consumidor está com problemas de caixa, isso significa que devem ocorrer mais alguns reajustes no preço nas próximas semanas — explica.

Confira a variação da gasolina nas duas últimas semanas em SC:

Matéria publicada no jornal Diário Catarinense do dia 2 de maio de 2017

Fale conosco
X