Mercado estima produção de etanol acima de 42 milhões de litros até 2018

Justiça Federal suspende venda de fatias de campos pela Petrobras
21 de novembro de 2016
Petróleo fecha sem direção definida em meio a incerteza sobre acordo da Opep
23 de novembro de 2016

Mercado estima produção de etanol acima de 42 milhões de litros até 2018

Compartilhar:

Capital News

22/11/2016 – O Banco Nacional do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (BNDES), realizaram um estudo onde aponta que a produção de combustível em 2020, vai custar menos, pois vai ser fabricado a partir de resíduos da colheita e do processamento da cana.

A produção continuada começou a ser produzida pela Raízen, Joint Venture entre Shell e Cosan, na Usina Costa Pinto, em Piracicaba (SP). Muito a frente da tradicional tecnologia adotada no etanol produzido com caldo (1G), o 2G é feito com resíduos da colheita e do processamento de cana-de-açúcar, como palha e bagaço.

Ainda segundo o estudo do BNDES, a redução de custos deve ocorrer mesmo em 2020, quando produzir o 2G custará R$ 0,70 e R$ 0,50 por litro, enquanto o 1G, R$ 0,90 a R$ 0,70. Basicamente, isso se dará pelo próprio desenvolvimento tecnológico e biotecnológico do setor.

Fale conosco
X