NOTA AO REVENDEDOR: referente ao aumento do preço do biodiesel adicionado ao diesel

Foto: Reuters
Senado aprova novos diretores da Agência Nacional do Petróleo
21 de outubro de 2020
Preço do etanol atinge maior nível para outubro desde 2016
22 de outubro de 2020

NOTA AO REVENDEDOR: referente ao aumento do preço do biodiesel adicionado ao diesel

Compartilhar:

O SINDIPETRO/SC comunica aos seus revendedores e ao público em geral que o preço do biodiesel sofreu na sexta-feira, 16/10/2020 mais uma majoração de preços no leilão promovido pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis).

Com mais esse aumento, praticado pelos produtores, o preço do litro do biodiesel sofreu de maio até a data de hoje um reajuste de 106%, passando de R$ 2,7130/litro para R$ 5,5806/litro (média Brasil ANP).

Os sucessíveis aumentos do preço do biodiesel acarretaram em inúmeros reajustes no preço final do óleo diesel comercializado nas bombas dos postos, visto que o diesel é composto, atualmente de cerca de 11% de biodiesel.

Com o novo aumento do leilão da ANP, mais um reajuste no preço ao consumidor deverá ocorrer a partir de novembro/2020.

O SINDIPETRO/SC esclarece aos revendedores e consumidores que o diesel puro custa, em média, na refinaria, R$ 1,7946/litro (sem o ICMS), enquanto o biodiesel foi comercializado no leilão por R$ 5,5806/litro (sem o ICMS). Significa que, com a mistura obrigatória de biodiesel ao diesel puro, o consumidor pagará um custo adicional de aproximadamente R$ 0,30/litro. Trata-se de uma alta parcela, especialmente se considerarmos que o biodiesel tem poder energético menor que o diesel mineral puro.

Esperamos que as autoridades brasileiras encontrem uma forma rápida e eficiente para evitar esse verdadeiro assalto ao bolso do consumidor de diesel, em especial dos caminhoneiros, que têm no combustível seu maior custo.

Fale conosco
X