Shell estreia venda de gás para distribuidoras

Preço do diesel nos postos volta a subir; gasolina e etanol têm salto na semana
23 de agosto de 2021
Petróleo fecha em alta após sete baixas consecutivas
24 de agosto de 2021

Shell estreia venda de gás para distribuidoras

Compartilhar:

A Shell assina, hoje, um contrato com a distribuidora Copergás para fornecimento de gás natural ao mercado pernambucano a partir de 2022. O acordo é emblemático, por se tratar do primeiro contrato entre uma concessionária de gás canalizado e uma produtora do pré-sal, fora a Petrobras, no contexto da abertura do mercado brasileiro.

Válido por dois anos, o acordo prevê a entrega de 750 mil metros cúbicos diários (m3 /dia) à Copergás em 2022 e 1 milhão de m3 /dia em 2023. A Petrobras ainda será responsável por metade do volume contratado pela pernambucana em 2022 e por um terço em 2023. A concessionária espera obter, com a Shell, uma economia de 17% na compra do gás, em relação aos valores da estatal – ou seja, corte de custos estimado em R$ 180 milhões, nos dois anos, a ser repassado aos clientes nas tarifas.

Pelos termos do negócio, haverá uma flexibilidade na indexação dos preços. Até então, o contrato da Copergás com a Petrobras era 100% atrelado ao petróleo. No acordo com a Shell, o gás poderá ser indexado ou ao barril do petróleo ou ao Henry Hub, preço de referência do gás nos EUA e que, em geral, é menos volátil. A concessionária poderá arbitrar, a cada três meses, o indexador de preferência.

“Esse contrato é histórico e servirá de exemplo para outros acordos, até de outras concessionárias [na abertura do mercado]”, comenta o diretor-presidente da Copergás, André Campos.

A Shell venceu a concorrência aberta pela Copergás no fim de 2020. Desde então, as partes negociavam os termos finais do acordo, que tem como condição precedente a assinatura de um contrato extraordinário de transporte de curto prazo, para acesso à malha de gasodutos, enquanto a Transportadora Associada de Gás (TAG) não lança a sua chamada pública de contratação de capacidade. Campos se diz confiante com um desfecho positivo até o fim do ano.

O diretor-presidente da Shell Energy no Brasil, braço de comercialização de gás e energia da multinacional, Christian Iturri, defende regras mais claras para as chamadas públicas para acesso à capacidade disponível dos gasodutos, no país. “O tema do acesso ao transporte pode atrapalhar a abertura do mercado”, disse.

Sobre o acesso à infraestrutura de processamento do gás do pré-sal, o executivo afirma que as conversas com a Petrobras estão “muito bem encaminhadas”.

 

Fonte – https://valor.globo.com/empresas/noticia/2021/08/24/shell-estreia-venda-de-gas-para-distribuidoras.ghtml

 

SINDICATO DO COMÉRCIO VAREJISTA DE DERIVADOS DE PETRÓLEO DO ESTADO DE SANTA CATARINA – SINDIPETRO/SC

Fale conosco
X