Sindipetro participa de Comissão de Participação Popular, na Câmara de Vereadores de Joinville

Sindipetro oferece cursos da NR 20 no Planalto Norte
20 de fevereiro de 2017
Sindipetro na mídia: gasolina está mais baixa em Joinville
2 de março de 2017

Sindipetro participa de Comissão de Participação Popular, na Câmara de Vereadores de Joinville

Compartilhar:

Com o objetivo de esclarecer dúvidas da população, a Comissão de Participação Popular e Cidadania, da Câmara de Vereadores de Joinville, convidou o Sindipetro (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Santa Catarina) e o Procon de Joinville para debater o preço dos combustíveis nos postos da cidade.

Presidente Reinaldo Geraldi esclareceu sobre a composição de custos dos combustíveis e outros temas. Foto: Sabrina Seibel/CVJ

Participaram do encontro, o presidente do Sindipetro, Reinaldo Francisco Geraldi, e o diretor executivo, Luiz Antônio Amin, além do gerente do Procon, Kléber Degracia. A reunião aconteceu na quarta-feira (22), no plenarinho da Câmara.

A vereadora Tânia Larson (SD) proponente do encontro esclareceu que a reunião tinha o objetivo de debater questionamentos feitos pela população. A parlamentar perguntou ao sindicato sobre a semelhança entre os preços da gasolina nos postos da cidade. Os vereadores questionaram, também, aos convidados a razão do preço do combustível não baixar para os consumidores mesmo após os anúncios realizados pela Petrobrás.

O diretor executivo, Luiz Antônio Amin, esclarece que a cada litro vendido de gasolina, R$ 0,94 vão direto para os cofres do Estado referentes ao ICMS. Foto: Shirlei Paterno

O presidente Geraldi esclareceu que o preço do litro da gasolina A (pura) custa R$ 1,18 e que o aumento e redução são realizados sobre este valor. Geraldi informou também que a formação do preço da gasolina é composta ainda pelo preço do etanol, em torno de R$ 0,27 + o custo de armazenamento do combustível + transporte + impostos. O presidente demonstrou, ainda, que 54% do preço da gasolina é formado por impostos.

Amin informou que em cada litro de gasolina o estado de Santa Catarina arrecada R$ 0,94 de ICMS. Segundo ele, em 2016 o setor de combustíveis representou entre 18% e 20% da arrecadação do imposto no estado. No encontro, tanto o Sindipetro quanto o Procon, descartaram a existência de qualquer indício de cartel na cidade.

Degracia destacou que o preço da gasolina na cidade e é o segundo mais baixo do Estado e menor do que cidades do mesmo porte como Londrina, onde o litro é vendido em média a R$ 3,73, Maringá (R$ 3,82) e Araucária (R$ 3,59). Em Joinville a média não ultrapassa os R$ 3,53.

Antes da reunião, o presidente Reinaldo Francisco Geraldi, também concedeu entrevista para a TV Câmara. Assista a matéria no link.

Presidente concede entrevista sobre o tema antes do início da reunião da Comissão de Participação Popular e Cidadania. Foto: Shirlei Paterno

Fale conosco
X