Votação do programa Verde Amarelo é adiada para quarta-feira

ANDRÉ BORGES/ESP. METRÓPOLE
MME avalia taxar a gasolina para evitar variações bruscas no preço
11 de março de 2020
Shell e Ipiranga não conseguem abastecer postos de combustíveis por falhas em sistema
12 de março de 2020

Votação do programa Verde Amarelo é adiada para quarta-feira

Compartilhar:

A comissão mista do Congresso que analisa a medida provisória (MP) que cria o Programa Verde-Amarelo começou a discutir ontem o relatório do deputado Christino Áureo (PP-RJ), mas a votação da matéria foi adiada para hoje. Ele acatou emenda que mantém o registro dos corretores de seguro, resultado de acordo entre a categoria e o governo, com apoio da oposição.

No texto original do governo, o registro seria extinto. Áureo permite que o documento possa ser obtido junto a Superintendência de Seguros Privados (Susep) ou no setor privado. Seu relatório inicial transferia a emissão dos registros apenas para o setor privado, mas houve entendimento de que a medida poderia aumentar os custos para a categoria. O relator fará um novo complemento de voto com a mudança, antes da votação da matéria na comissão.

Em seu parecer, Áureo também manteve a possibilidade de trabalho aos domingos, exceto para bancários, e ampliou de 20% para 25% o percentual do quadro de funcionários que poderá ser contratado pela nova modalidade.

Também incluiu no programa trabalhadores com mais de 55 anos, desde que estejam sem vínculo formal há mais de 12 meses.

Depois de ser aprovada na comissão mista, a MP terá ainda que passar pelos plenários da Câmara e do Senado. Ela perderá a validade em 20 de abril se não for apreciada pelos parlamentares.

Fonte: O Globo
Fale conosco
X